Entendendo o funcionamento das transações do protocolo Bitcoin

As criptomoedas estão em evidência no mundo inteiro e podemos dizer que é o futuro do capitalismo. Uma das moedas que ficaram com mais evidência foi o Bitcoin um sistema monetário distribuído. Bitcoin não é um software mas um protocolo e a denominação de uma moeda ( ou ativo ) virtual.

Os pilares de funcionamento do protocolo Bitcoin
Os seus três pilares básicos são: algoritmos criptográficos como assinaturas digitais e hash, estrutura de dados composta por blocos encadeados ( blockchain ) e o mecanismo e validação das transações. Uma das confusões que é criado a respeito do Bitcoin é que não há estrutura de moeda como muitos imaginam, com a representação de uma moeda digital ou seus arquivos ficam armazenados no computador pessoal equivalentes a cédula monetária.

O protocolo funciona na verdade como um sistema de contabilidade no qual os usuários possuem uma ou mais contas ( endereço ) e por meio delas podem receber ou transferir valores. Os identificadores e senhas desses endereços são chaves públicas e privadas de um algoritmo criptográfico assimétrico.

Transferências de valores
As transferências no protocolo Bitcoin são compostas por um conjunto de entradas e saídas, no qual as entradas são identificadores de transações passadas onde valores foram recebidos e que agora serão consumidos nessa transação. O saldo de um endereço é composto pelo somatório dos Bitcoins recebidos subtraído dos Bitcoins transferidos em toda história.

Exemplo de diagrama de funcionamento do protocolo Bitcoin

Esta série de publicações sobre Bitcoin continuará na próxima semana,

Até lá